Documentário revela os segredos da vida de Whitney Houston

Há 1 ano atrás
Whitney Houston/Reprodução
Compartilhe:

Impossível não se emocionar com “Whitney: Can I Be Me”, documentário sobre artista americana Whitney Houston (1963 – 2012), considerada uma das maiores e melhores cantoras de todos os tempos. Disponível na Netflix desde 03 de setembro, o filme relata detalhes polêmicos da vida da artista, como o uso de drogas e o seu romance com a amiga e assistente pessoal Robyn Crawford.

Whitney Houston e Robyn Crawford/ Reprodução

Dirigido por Nick Broomfield, o documentário traz o questionamento da artista sobre a possibilidade de ser ela mesma no mundo das celebridades, cercado de interesses. As cenas de bastidores e entrevistas com pessoas próximas revelam que Whitney era profundamente afetada pela mãe, Cissy, uma mulher conservadora, repressora e religiosa que não aceitava o relacionamento gay da filha.

Cissy Houston/Reprodução

O documentário insinua que Whitney foi introduzida às drogas pelos irmãos ainda na infância. Tentou desesperadamente abandonar o vício por causa da filha, que mais tarde também sucumbiria às drogas. “Whitney: Can I Be Me” também indica que a estrela pode ter introduzido o marido Bobby Brown ao mundo das drogas, primeiro com o álcool, depois a substâncias mais pesadas. O casamento durou 15 anos e acabou se tornando altamente destrutivo.

Whitney Houston e Bobby Brown/Reprodução

Infelizmente, a música fica em segundo plano. O filme é um retrato trágico da estrela de maior sucesso dos anos 1980 e 1990. Seu trabalho de estreia, “Whitney Houston” (1985), passou 14 semanas no topo da parada americana e vendeu 25 milhões de cópias em todo o mundo.

A trilha sonora do filme “O Guarda Costas”, estrelado por Whitney e lançado em 1992, foi o maior sucesso de sua carreira: 20 semanas no topo da parada americana e 44 milhões de discos vendidos ao redor do mundo.

Uma das canções do disco, “I Will Always Love You”, é o single mais vendido de todos os tempos de uma artista feminina: 12 milhões de cópias.

Confira o trailer do documentário:

 

 

 

 

PUBLICIDADE: